Notícias Vida Real

Morre João Carlos Barroso a voz do Arthur no Brasil.

Ator fez poucas dublagens mais imortalizou o protagonista de A Espada Era a Lei.


Morreu hoje (12) aos 69 anos de idade João Carlos Barroso. O ator sofria de câncer há algum tempo

João Carlos de Albuquerque Melo Barroso nasceu na cidade do Rio de Janeiro em 28 de fevereiro de 1950. Iniciou a carreira na infância após ser descoberto por produtores quando jogava futebol na rua. Estreou no cinema em 1961 em “Pedro e Paulo”, uma co-produção argentino-brasileira ao lado de Jardel Filho, Francisco Cuoco, Jece Valadão, entre outros.

No ano seguinte estreou no teatro. Também fez inúmeras participações em frente às câmeras em novelas e seriados na Globo. Entre seus personagens mais populares estão o Tavico de Estúpido Cupido (1976) e o Toninho Jiló de Roque Santeiro (1985), este último, talvez o seu personagem mais marcante.

Também esteve no elenco do Zorra Total e Os Trapalhões. Seu trabalho mais recente na teledramaturgia foi 2016 na novela Sol Nascente, na qual interpretou o delegado Mesquita.


Em A Espada Era a Lei fez a voz do Arthur (Wart).

Na dublagem.


João Carlos Barroso também atuou na dublagem, fazendo seu primeiro trabalho em 1963 quando foi escalado por Telmo de Avelar para dar voz ao protagonista de A Espada Era a Lei (The Sword in the Stone). Interpretando o jovem Arthur ele ainda canta “O Que Faz o Mundo Andar” ao lado de Magalhães Graça.

Fez poucas participações na dublagem depois disso, como no piloto da série É Um Mundo Pequeno, nos filmes Sem Destino eA Vida com Judy Garland: Eu e Minhas Sombras, além do desenho Transformers: Victory.

Foi casado com a dubladora Sheila Dorffman (1983-1989), que no Brasil fez a maior parte dos trabalhos da Sandra Bullock, Jamie Lee Curtis e  Halle Berry.

Leia Também:  Sítio do Picapau Amarelo - Dublagem não, vozes originais!
Redação
Redação
Equipe do DB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *